Acompanhe via: Email Arvoredo via RSS Arvoredo no Youtube Arvoredo no Twitter Arvoredo no Facebook Loja Arvoredo no Facebook

Arvoredo Brasil - Instituto Agroflorestal

Instituto

28/01/2014

A comunidade Sonda, localizada no município de Boa Ventura de São Roque (Paraná), é um assentamento da reforma agrária, onde vivem 49 famílias.

comunidade Sonda

A comunidade Sonda, localizada no município de Boa Ventura de São Roque (Paraná), é um assentamento da reforma agrária, onde vivem 49 famílias.

A produção das famílias é de forma diversificada nos produtos para autoconsumo, tendo como comércio apenas o leite e plantas medicinais.

Clique para ler o texto completo »

20/01/2014

Os Faxinalenses são grupos sociais que compõe territórios específicos da região Centro e Centro-Sul do Estado do Paraná.

FOTO1~

Os Faxinalenses são grupos sociais que compõe territórios específicos da região Centro e Centro-Sul do Estado do Paraná. Sua organização está baseada em normas próprias, acatadas de maneira consensual pelas relações sociais internas à comunidade, que controlam os recursos básicos essenciais através dos acordos comunitários e uso comum e apropriação privada dos recursos naturais. Pela disposição e organização social, além da conservação ambiental que lhes é conseqüente, os faxinais são considerados uma forma de organização camponesa e gestão dos recursos naturais no sul do Brasil.

Clique para ler o texto completo »

29/04/2013

Agricultores familiares geram renda com plantas medicinais

Uso de fitoterapia no SUS permite que famílias apostem no cultivo de insumos para farmácias de manipulação e indústrias de medicamentos para aumentar a renda mensal

A produção orgânica de plantas medicinais e aromáticas tem se tornado uma alternativa rentável para a agricultura familiar. O uso da fitoterapia no Sistema Único de Saúde (SUS) amplia a demanda por tinturas e extratos secos – insumos para farmácias de manipulação e indústrias de medicamentos.

A alternativa é rentável e sustentável. O casal Sidney e Roseli Eurich, por exemplo, passou de uma renda mensal média de R$ 90 para R$ 1,2 mil em cinco anos de dedicação ao plantio de alcachofra, melissa, alecrim, capim limão, orégano e tomilho. “Nos quatro meses de época da melissa, tiramos até R$ 4 mil”, conta Roseli, que também produz feijão, milho, ovos e legumes. Clique para ler o texto completo »

18/05/2012

Alimentos que transformam o mundo – Artigo de Carlo Petrini

De 25 a 29 de outubro de 2012, em Turim, nos mesmos dias do Salone del Gusto e do encontro do Terra Madre, terá lugar o Congresso Internacional do Slow Food. Pela primeira vez, um documento congressual será traduzido nos idiomas dos inúmeros países onde o Slow Food está presente: mais de 50. O documento será distribuído aos sócios, aos conviva e às comunidades, transmitido à mídia, às instituições político-culturais e às demais organizações que lutam pela defesa do meio ambiente, dos bens comuns e dos direitos primários.

Saiba +:

http://www.slowfoodbrasil.com/textos/noticias-slow-food/529-alimentos-que-transformam-o-mundo-artigo-de-carlo-petrini

 

18/05/2012

Consumo consciente para uma sociedade mais sustentável

Acordar, tomar banho, se alimentar, sair de carro, pegar elevador até o andar do escritório, ligar o computador, ir até o cafezinho… Todas essas ações fazem parte do nosso cotidiano e acarretam impactos ambientais, sociais e econômicos. Se por um lado há quem não perceba que suas atitudes impactam o coletivo e têm efeitos em longo prazo, por outro existem aqueles que consomem de acordo com os recursos – naturais e econômicos – que possuímos, sem esquecer as gerações futuras.

Clique para ler o texto completo »

Próxima Página »

Funchos e joaninhas
Você sabe Qual a diferença dos nossos chás?
DoDesign-s Design & Marketing