Acompanhe via: Email Arvoredo via RSS Arvoredo no Youtube Arvoredo no Twitter Arvoredo no Facebook Loja Arvoredo no Facebook

Arvoredo Brasil - Instituto Agroflorestal

27/04/2012

O Mundo dos vinhos orgânicos

por

A agricultura orgânica aplicada nos vinhedos é um setor bastante próspero e uma realidade atual. Alguns países da Europa, como por exemplo, a Itália (a maior produtora de vinho do mundo) conta atualmente com 5,8% de sua área agrícola destinada aos vinhedos cultivados utilizando este método (sobretudo no Veneto e na Sicília), o que equivale a 60.000 hectares de vinhedos orgânicos cultivados (dados da BIOMONITOR ITÁLIA – 2003).

Nomes famosos como o Barone PIZZINI já contam com um grande reconhecimento mundial, inclusive os 5 Oscares consecutivos na categoria melhor preço-qualidade da revista “Gambero Rosso”. E como não lembrar da renomada cantina PERLAGE com os seus 90 hectares de terra de produção orgânica e única produtora do famoso Prosecco orgânico Brut D.O.C. da região de Valdobbiadene.

Hoje, 4% da produção mundial é de vinho orgânico, inclusive no novo mundo – a Argentina, com produtores como Norton e família Zuccardi, o Chile, em bodegas como a Viña Carmen e o Brasil com Juan Carrau, que em 1997 lançou o primeiro vinho orgânico do Brasil.

Mas, afinal, o que é um vinho orgânico? Pode ser definido como o resultado de um sistema de produção agrícola que busca manejar, de forma equilibrada, o solo e demais recursos naturais (água, vegetais, animais, insetos) conservando-os em longo prazo e mantendo a harmonia desses elementos entre si e com os seres humanos.

A viticultura orgânica é a aplicação destes princípios aos vinhedos, ou seja, o viticultor manejará todo um ecossistema onde a vinha é a planta predominante. Qualquer alteração em um dos elementos desse ciclo afetará todos os demais.

Naturalmente os pesticidas, herbicidas e adubos químicos também são proibidos já que acabam entrando nas vinhas através da raiz. Isso também impede o esgotamento do solo. Todo o material aplicado é de origem orgânica, de preferência reutilizando materiais encontrados ao redor da região de cultivo, do mesmo ambiente.

A exemplo de utilização destes princípios, podemos citar a vinícola PERLAGE, na Itália, que conta a seu favor mais de um século de tradição. E’ certificada pela Comunidade Européia e precursora (desde 1981) na produção de vinhos orgânicos. Produz o único prosecco de Valdobbiadene orgânico no mundo.

Recentemente ganhou uma menção honrosa da comunidade européia por ter contribuído ao retorno de um passarinho em via de extinção, o Papa-figos (nome italiano: Rigogolo). E’ inclusive o pássaro símbolo da Perlage e que colabora, combatendo pragas, para um processo de produção vinícola orgânico e isento de agrotóxicos.

 

.Curiosidades:

Consumo de vinhos
O consumo mundial de vinho orgânico sextuplicou em três anos.

Como surgiu
Nos anos 60, na Califórnia, com os vinicultores naturalistas.

Quanto se produz
4% da produção mundial é de vinho orgânico.

A diferença do orgânico
Não usam inseticidas químicos e não tentam empregar conservantes.

Único produtor de Prosecco
O único produtor de prosecco orgânico do mundo é a cantina PERLAGE na Itália.

Vinho de qualidade
Na Borgonha, família Villaine, que produz o Romanée-Conti, produz um dos vinhos orgânicos mais caros do mundo, com preço de até US$ 20 mil a garrafa.

Funchos e joaninhas
Você sabe Qual a diferença dos nossos chás?
DoDesign-s Design & Marketing