Acompanhe via: Email Arvoredo via RSS Arvoredo no Youtube Arvoredo no Twitter Arvoredo no Facebook Loja Arvoredo no Facebook

Arvoredo Brasil - Instituto Agroflorestal

Alecrim

Alecrim

Nome popular: Alecrim
Nome científico: Rosmarinus officinalis L.
Família: Lamiaceae
Sinonímia popular: Alecrim-de-jardim, alecrim-rosmarino, libanotis.
Origem: Sul da Europa e Norte da África
Parte usada: Folhas
Forma de Utilização: chás, tintura mãe, como tempero e banhos.

O alecrim é um arbusto muito ramificado, sempre verde, com hastes lenhosas, folhas pequenas e finas, opostas, lanceoladas. A parte inferior das folhas é de cor verde-acinzentada, enquanto a superior é quase prateada. As flores reúnem-se em espiguilhas terminais e são de cor azul ou esbranquiçada.

Propriedades terapêuticas: Estimulante digestivo, anti-espasmódica, estomacal, vasodilatora, anti-séptica e bactericída.

Princípios ativos: Óleo essencial – Borneol; pineno, canfeno, cânfora, cienol, acetato de bornila; diperteno – rosmaricina; tanino, saponina; ácidos orgânicos; pigmentos; flavonóides.

Indicações terapêuticas: Dores reumáticas, depressão, cansaço físico, gases intestinais, debilidade cardíaca, inapetência, cicatrização de feridas, tratamento das micoses, dor de cabeça de origem digestiva, problemas respiratórios, tonturas e pressão baixa. Na massagem capilar, previne a queda dos cabelos. Gota, fígado preguiçoso, memória fraca, impotência.

Outros usos: Usam-se ramos em armários para afugentar insetos. Usado como tônico do sistema nervoso central e indicado em casos de esgotamento cerebral, excesso de trabalho e depressão ligeira. O óleo de Alecrim deve ser usado à noite, pois como estimulante pode alterar o sono. Seu aroma combina com ambientes de trabalho e concentração. Evitar o uso do óleo essencial em casos de epilepsia e pressão alta.

Época de Colheita: Ano todo


Veja páginas relacionadas:

Funchos e joaninhas
Você sabe Qual a diferença dos nossos chás?
DoDesign-s Design & Marketing